A tradução na sala de aula de LE: (des)construindo conceitos

Elisângela LIBERATTI

Resumo


Dentro do campo da Linguística Aplicada ocorrem amplos debates sobre o uso da tradução em sala de aula de Línguas Estrangeiras (LE). Diversos fatores influenciaram no estigma concernente à prática da tradução em sala de aula. Institutos de idiomas e escolas regulares condenam o uso da tradução em suas aulas e os professores sentem-se culpados por terem de recorrer a tal método vez ou outra, agindo como se estivessem praticando um crime. Com esse artigo, pretendo: I. Traçar um breve perfil histórico do uso da tradução em sala de aula de LE, citando metodologicamente os fatores que impulsionaram o status negativo concernente ao uso da tradução em sala de aula; II. Tentar mostrar aos professores de LE que o uso da tradução em sala de aula é uma ferramenta útil no ensino de LE; e, consequentemente, III. Tentar eximir professores do sentimento de culpa em relação ao uso da tradução em sala de aula de LE, mesmo quando o fazem de maneira não sistemática. 

Palavras-chave


Tradução em sala de aula; Ensino de Línguas Estrangeiras; Uso da tradução em aulas de LE.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.2.2.1.175-187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.