Código de Ética e Boas Práticas EP

Por seu compromisso com a ética científica e a qualidade editorial, Entrepalavras exige padrões de comportamento ético de todas as partes envolvidas e não aceita (auto)plágio ou qualquer outro comportamento incompatível com as boas práticas em ciência, em conformidade com as diretrizes do CNPq e o Committee on Publication Ethics (COPE).


Deveres dos Editores


Decisão de publicação

Os editores da revista, guiados pela política editoral e pela observância dos requisitos legais em matéria de difamação, violação de direitos autorais e plágio, são responsáveis por decidir quais dos artigos submetidos à revista devem ser publicados. Para sua decisão, apoiam-se em avaliações do Conselho Consultivo e de pareceristas ad hoc.

Regras Justas

Os editores avaliarão manuscritos por seu mérito intelectual e acadêmico, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, identidade ou expressão de gênero, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, classe social, filiação ou filosofia política dos autores.

Confidencialidade

Os editores e qualquer membro da equipe editorial não devem divulgar qualquer informação sobre um manuscrito submetido a qualquer outra pessoa, com exceção do próprio autor, revisores, potenciais colaboradores, outros conselheiros editoriais, conforme o caso.

Divulgação e Conflitos de interesse

Os editores e qualquer membro da equipe editorial não utilizarão materiais, ideias e dados inéditos divulgados num artigo submetido, sem consentimento expresso e por escrito do autor. Os editores devem se abster de avaliar manuscritos em relação aos quais tenham algum conflito de interesse resultantes de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou qualquer outro tipo de relacionamento ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições que estejam ligadas / conectadas aos artigos. Devem, nesse caso, solicitar a outro membro do corpo editorial para lidar com o manuscrito. Qualquer membro do corpo editorial, quando eventualmente submeter manuscrito para a revista, não atuará no processo editorial daquela edição.

Participação e cooperação nas investigações

Os editores devem tomar medidas cabíveis quando reclamações éticas forem apresentadas em relação a um manuscrito submetido ou artigo publicado. Se, na investigação, a reclamação for fundamentada, uma correção, retratação, expressão de desculpa ou outra nota, sempre que necessário, será publicada na revista. 


Deveres dos editores convidados


Definição da ementa

Os editores convidados devem detalhar em uma ementa o foco dos artigos dos números temáticos, de modo a oferecer orientações claras aos autores sobre a concepção global do número.

Avaliação adequada

Os editores convidados devem garantir que são selecionados avaliadores adequados para todos os artigos, após análise prévia de desk review.


Respeito aos prazos

Os editores convidados devem observar o cronograma estabelecido para arbitragem científica, revisão dos autores e decisão final, garantindo que os prazos sejam cumpridos.


Apresentação e sumário

Os editores convidados devem escrever a apresentação do número temático e definir o sumário.

Respeito à política e ao código conduta ética

Os editores convidados devem obedecer à política editorial e às normas de conduta ética esperadas para os editores em geral.


Deveres dos Avaliadores


 Contribuição para a decisão editorial

A revisão por pares deve ajudar o editor na tomada de decisões editoriais e também auxiliar o autor na melhoria do artigo. Para tanto, deve apresentar uma análise de mérito bem fundamentada resultante de leitura atenta e cuidadosa.

Pontualidade

Qualquer avaliador selecionado que não se sente qualificado para avaliar a pesquisa relatada em um manuscrito ou que sabe ser impossível cumprir o prazo para entrega da avaliação deve notificar, com brevidade, o editor para que pareceristas alternativos possam ser convidados.

Confidencialidade

Todos os manuscritos recebidos para avaliação são documentos confidenciais e devem ser tratados como tais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com outras pessoas. Essa regra se aplica inclusive aos pareceristas que declinaram do convite para avaliar.

Padrões de objetividade

Comentários sobre os manuscritos devem ser conduzidos de forma objetiva e os avaliadores devem expressar suas opiniões claramente com argumentos de apoio, de modo que os autores possam se apoiar neles para melhorar o manuscrito.

Reconhecimento da Fonte

Os avaliadores devem identificar obras publicadas relevantes que não tenham sido citadas pelos autores. O avaliador também deve chamar a atenção do editor sobre qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro documento publicado de que tenha conhecimento pessoal.

Divulgação e Conflitos de Interesse

Informação privilegiada ou ideias obtidas através da avaliação pelos pares devem ser mantidas em sigilo e não utilizadas para proveito pessoal. Os avaliadores não devem considerar avaliar manuscritos nos quais tenham algum conflito de interesse resultantes de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou qualquer outro tipo de relacionamento ou conexões com qualquer um dos autores, empresas  ou (possivelmente) instituições que estejam ligadas / conectadas aos artigos.


Deveres dos Editores de Texto, Analistas de Ineditismo e Diagramadores


Pontualidade

Os revisores, analistas ou diagramadores devem observar o cronograma editorial, garantindo que os prazos sejam cumpridos. Qualquer membro da equipe executiva que sabe ser impossível o cumprimento do prazo deve notificar o editor para que alguma medida seja tomada.

Confidencialidade

Todos os manuscritos recebidos para revisão, análise ou diagramação são documentos confidenciais e devem ser tratados como tais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com outras pessoas, exceto o autor e os editores, conforme o caso. 

Limite de intervenção

Os editores de texto devem interferir no texto apenas em aspectos formais e normalizadores obrigatórios e devem deixar à mostra todas as alterações, para que os autores possam acatá-las ou não. Qualquer intervenção em aspectos textuais deve ser marcada e justificada na margem, na forma de comentários.


Deveres dos Autores


Padrões de Relato

Autores de relatórios de pesquisas originais deverão apresentar um relato preciso do trabalho realizado, bem como uma análise objetiva de seu significado. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no artigo. Um documento deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis.

Originalidade e Plágio

Os autores devem garantir que suas obras sejam totalmente originais, e se os autores usaram o trabalho e / ou palavras de outros autores estas devem ter sido devidamente citadas. Plágio em todas as suas formas constitui um comportamento antiético de publicação e é inaceitável. A prática de plágio ocasiona rejeição do artigo em qualquer de suas fases, antes ou após publicação. Essa prática pode levar ao bloqueio de nova submissão por quatro anos.

Publicações múltiplas, redundantes ou concorrentes

Um autor não deve, em geral, publicar manuscritos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista ou publicação primária (autoplágio). Submeter o mesmo manuscrito a mais de uma revista simultaneamente e / ou publicar o mesmo artigo em diferentes revistas constituem um comportamento antiético de publicação e é inaceitável. Tais práticas levam à rejeição do artigo em qualquer de suas fases, antes ou após publicação. Essa prática pode levar ao bloqueio de nova submissão por quatro anos.

Reconhecimento de Fontes

Reconhecimento adequado do trabalho dos outros deve ser feito sempre. Os autores devem citar as publicações que foram influentes na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em caráter privado, como em conversa, correspondência, ou discussão com terceiros, não devem ser utilizadas ou relatadas sem permissão explícita e por escrito da fonte. As informações obtidas no curso de serviços confidenciais, como manuscritos de arbitragem, não devem ser utilizados sem a autorização explícita e por escrito do autor do trabalho envolvido nesses serviços. As citações e referências às fontes devem seguir as normas NBR10520NBR6023

Autoria do Artigo

A autoria deve ser limitada àqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Outros que tenham participado em certos aspectos substantivos do projeto de pesquisa também devem ser reconhecidos ou listados como contribuidores. O autor deve assegurar que todos os coautores adequados e nenhum inadequado estão incluídos no artigo, e que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do documento e concordaram com sua apresentação para publicação. Para saber mais sobre os critérios de autoria, leia o artigo de Lilian Nassi-Calò

Divulgação e Conflitos de Interesses

Todos os autores devem divulgar em seus manuscritos qualquer conflito de interesse financeiro ou substantivo / material que poderiam levar a influenciar os resultados ou interpretações em seus manuscritos. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas.

Contribuição do autor

Os autores são obrigados a participar do processo de avaliação e revisão, o que inclui cooperar respondendo prontamente aos pedidos do editor para esclarecer dados, enviar permissões de pesquisa, direitos autorais etc.. Em caso de decisão editorial que exija revisões obrigatórias, os autores devem atender aos comentários dos avaliadores, um a um, ou justificar quando não acatá-los, e, no prazo concedido, submeter a versão revisada ao sistema da revista. Devem ainda atender à requisição dos editores de texto para avaliar o trabalho editado no prazo concedido. Os autores são responsáveis por manter atualizadas as formas de contato e acompanhar diretamente pelo sistema o andamento do processo editorial do manuscrito submetido. Entrepalavras não se responsabiliza por mensagens não entregues por problemas técnicos, filtros de spam dos provedores, endereços de e-mail desatualizados etc.

Erros fundamentais em obras publicadas

Quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão na sua própria obra publicada, é sua obrigação notificar imediatamente o editor da revista e cooperar com ele para retratar ou corrigir o artigo. 

Respeito aos direitos humanos

Se a pesquisa envolve humanos, os autores devem assegurar que todos os procedimentos foram realizados em conformidade com as normas institucionais e que o Comitê de Ética Institucional as aprovou (Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016). Autores devem ainda incluir a declaração de que os informantes assinaram o termo de  consentimento livre. A privacidade dos participantes também deve ser observada. Entrepalavras não se responsabilizará por eventuais declarações falsas.

 


 

Esta Política de Ética é baseada em recomendações da Elsevier e do COPE Diretrizes de Melhores Práticas para Editores de Revistas