Discurso e mídia: as discursivizações sobre o Piauí nos textos da revista Veja

Abraão Janderson dos Santos Amaral, Raimundo Isídio de Sousa

Resumo


Esta pesquisa, fruto de uma monografia, teve o objetivo de analisar as discursivizações sobre o estado do Piauí nos textos que aludem a práticas políticas, presentes nas edições da revista Veja, no período de 2012 a 2017. Optou-se pelos textos da Veja, em função da importância de se compreender como o imaginário social do estado piauiense é construído em textos de circulação nacional. A metodologia da pesquisa enquadra-se como bibliográfica em relação ao objeto, descritiva e interpretativa quanto aos objetivos e de cunho qualitativo, devido à materialidade subjetiva do arquivo e à necessidade de apreensão deste por meio do aparato teórico. Para tanto, foram utilizados pressupostos teórico-metodológicos da Análise de Discurso, com base em Pêcheux (2014a; 2014b; 2014c), Pêcheux e Fuchs (2014), Orlandi (2003; 2015) e Mariani (2007; 1996). Verificou-se que Veja rearticula uma memória discursiva sobre o estado do Piauí, pela qual são construídos/mobilizados dois movimentos de sentido: os sentidos de generalização e de escassez. Além disso, são observados processos de subjetivação e de alusão ao estado, acionados por Veja, a fim de legitimar seus dizeres acerca de assuntos da política.


Palavras-chave


Revista Veja. Análise de Discurso. Piauí.

Texto completo:

PDF

Referências


AUTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos de Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado (AIE). 2. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

FERNANDES, Cleudemar Alves. Análise do discurso: reflexões introdutórias. 2. ed. São Carlos: Claraluz, 2007.

GONÇALVES, Maxlander Dias. Veja: uma história do PT e do primeiro governo Lula sob a ótica das notícias. 2009. 234 f. Dissertação (Mestrado em História Social das Relações políticas) – Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais, Espírito Santo. 2009.

GRIGOLETTO, Evandra. Do lugar social ao lugar discursivo: o imbricamento de diferentes posições-sujeito. In: Seminário de Estudos em Análise de Discurso, 2, 2005, Porto Alegre, RS. Anais eletrônicos do II SEAD – Seminário de Estudos em Análise do Discurso. Porto Alegre: UFRGS, 2007.

HENRY, Paul. A ferramenta imperfeita: língua, sujeito e discurso. Trad. Maria Castro. 2. ed. Campinas, SP: UNICAMP, 2013.

MAIA, Kênia Beatriz Ferreira; AGNEZ, Luciane Fassarella. O agenda-setting no Brasil: contradições entre o sucesso e os limites epistemológicos. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação/E-compós, Brasília, v. 13, n. 3, p. 1-16, set./dez. 2010.

MARIANI, Bethania Sampaio Corrêa. O comunismo imaginário: práticas discursivas da imprensa sobre o PCB (1922 -1989). 1996. 256 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP. 1996.

______. Imprensa, produção de sentidos e ética. In: RIBEIRO, Ana Paula; FERREIRA, Lucia Maria (Org.). Mídia e memória: a produção e sentidos nos meios de comunicação. Rio Branco: Mauad, 2007. p. 199-217.

ORLANDI, Eni Orlandi. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 4. Ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2003.

______. Maio de 1968: os silêncios da memória. In: ACHARD, Pierre; DAVALLON, Jean; DURAND, Jean-Louis; PÊCHEUX, Michel; ORLANDI, E. P. papel da memória. 4. Ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2015. p. 53-56.

PÊCHEUX, Michel. Análise Automática do Discurso (AAD-69). In: GADET, Françoise; HAK, Tony. (Org.). Por uma análise automática do discurso: Uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 2014a. p. 59-158.

________. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, Eni Orlandi (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. ed. 4. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014b. p. 57-67.

________. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 5. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014c.

PÊCHEUX, Michel; FUCHS, Catherine. A propósito da análise automática do discurso: atualização e perspectivas (1975). In: GADET, Françoise; HAK, Tony. (Org.). Por uma análise automática do discurso: Uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 2014. p. 159-250.

PIOVEZANI FILHO, Carlos. Metamorfoses do discurso político contemporâneo: por uma nova perspectiva de análise. Revista da ABRALIN, v. 6, n. 1, p. 25-42, jan./jun. 2007.

SCALZO, Marília. Jornalismo de revista. São Paulo: Contexto, 2003.

VEJA. São Paulo: Editora Abril, ed. 2543, n. 33, ago. 2017

________. São Paulo: Editora Abril, ed. 2521, n. 11, mar. 2017.

________. São Paulo: Editora Abril, ed. 2398, n. 45, nov. 2014.

VEJA. São Paulo: Editora Abril, ed. 2394, n. 41, out. 2014.

________. São Paulo: Editora Abril, ed. 2395, n. 42, out. 2014.

________. São Paulo: Editora Abril, ed. 2339, n. 38, set. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-21457

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.