Dos objetivos da linguística de texto à articulação textual: a busca pela coerência do texto e do ensino de língua materna

Vanessa Neto

Resumo


O presente trabalho objetiva fazer uma reflexão acerca dos objetivos da linguística de texto, de uma maneira geral, para o campo de ensino de língua materna, procurando analisar os elementos de coesão sequencial e sua influência na progressão do texto, a partir do estudo de alguns operadores argumentativos e das relações de sentido estabelecidas pelo não uso desses articuladores, em textos escritos. Tudo isso atrelado a uma perspectiva de ensino de que muitos teóricos falam, a qual muitos professores seguem: o funcionalismo. A pesquisa também propõe um repensar sobre o ensino de língua materna e enfatiza o conceito de coesão e coerência muito além da estrutura superficial, priorizando o que “por trás” está de qualquer ato de comunicação-aqui restrito ao verbal. Para isso, respaldamo-nos nos estudos de autores como Beaugrande & Dressler (1981)e Koch (2007), entre outros que serão citados no decorrer do texto. Para análise, escolhemos o texto Felicidade, de Fernando Bastos de Ávila, e uma notícia de jornal publicada na Folha de S. Paulo. O resultado permitiu-nos concluir que os articuladores carregam fatores culturais, históricos e sociais, que são decisivos na construção do(s) sentido(s) do texto. Também concluímos que o não uso desses articuladores pode estabelecer sentido. Tudo depende de fatores extralinguísticos.



Palavras-chave


coesão; coerência; linguística textual.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.2.2.2.101-113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.