Análise funcionalista da ordenação de orações temporais em relatos da Revista Seleções

Sávio André de Souza CAVALCANTE, Maria Neurielli Figueiredo CARDOSO

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar, subsidiado pela visão funcionalista, motivações sintáticas, semânticas e discursivas para a posição de Orações Temporais em relação à sua respectiva nuclear. A investigação se justifica pela necessidade de dar uma contribuição à descrição do português com base nos estudos funcionalistas. A pesquisa é de natureza qualitativa e quantitativa, pois lança mão de técnicas de interpretação para a descrição dos dados apresentados e, além do mais, considera o número de ocorrências como fator importante para a análise dos resultados. Quanto ao corpus, foram selecionadas edições publicadas durante quatro anos da Revista Seleções, os quais foram: 2002, 2003, 2008 e 2009. Com os resultados obtidos, percebeu-se que houve uma preferência pela utilização de Orações Desenvolvidas e também uma predileção pela anteposição das Orações Temporais em relação ao seu núcleo ou oração principal, sendo este último fato observado em mais da metade das ocorrências analisadas.

Palavras-chave


Orações temporais. Relatos. Funcionalismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.6.6.1.110-128

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.