O uso do clítico na fala culta de Fortaleza

Emanuela Monteiro GONDIM

Resumo


Este trabalho visa verificar a ocorrência ou o apagamento do clítico nos verbos pronominais na fala de informantes cultos de Fortaleza, em diferentes contextos. Contrariando o que a Gramática Tradicional (GT) afirma a respeito dos verbos pronominais, a queda do clítico já vem sendo comprovada em algumas regiões brasileiras. Sendo assim, é importante verificarmos o uso desses pronomes por falantes de Fortaleza. Para tanto, basear-nos-emos na teoria variacionista, para analisarmos ocorrências retiradas do corpus PORCUFORT. Os resultados apontam para uma tendência ao desuso desses pronomes, inclusive, com alguns verbos considerados pronominais pela GT. Tais resultados mostram a validade de uma pesquisa que analise um corpus mais atual, já que os dados do PORCUFORT foram coletados na década de 80, para que possa ser verificado se atualmente o clítico tem sido mais frequentemente apagado ou utilizado.


Palavras-chave


Clítico; Fala; Variação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.1.1.1.37-47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.