A dimensão avaliativa envolvendo a construção com o marcador discursivo veja bem na fala opinativa – uma proposta de interface gramática e interação

Lauriê Ferreira Martins, Amitza Torres Vieira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo investigar a realização da avaliação em torno da construção com o marcador discursivo veja bem, evidenciando como esta atua no contexto de fala opinativa. Dessa maneira, tomaremos os pressupostos teóricos das abordagens funcionalista (HOPPER, 1987; GOLDBERG, 1995, 2006; CROFT, 2001; CROFT & CRUSE, 2004; GONÇALVES, LIMA-HERNANDES & CASSEBGALVÃO, 2007; TRAUGOTT, 2008, 2009; WALTEREIT, 2011) e interacional (GOFFMAN, 2002 [1979], 2002 [1981]; SCHIFFRIN, 1987, 1990; GILLE, 2001; VIEIRA, 2007), de maneira a evidenciar que a associação entre elas pode auxiliar na compreensão de construções linguísticas que subjazem à interação comunicativa. Para a análise qualitativa dos dados, utilizaremos três corpora distintos representativos da modalidade oral da língua: o corpus do “Projeto Mineirês: a construção de um dialeto”, o corpus do projeto “PEUL – Programa de Estudos sobre o Uso da Língua” e o corpus do projeto “NURC /RJ – Projeto da Norma Urbana Oral Culta do Rio de Janeiro”. Os resultados apontam que o contexto de sustentação de opinião parece ser o local privilegiado para a ocorrência da construção com o MD veja bem, a qual articula tanto função textual quanto função interacional.


Palavras-chave


Avaliação; Opinião; MD veja bem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.3.3.2.58-81

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.