A mobilização de vozes enunciativas no gênero “artigo de opinião como redação de vestibular”

Gabriela Pepis Belinelli, Eliana Merlin Deganutti de Barros

Resumo


Esta pesquisa tem como pilar teórico os estudos do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2003, 2006) direcionados às vozes enunciativas. Pauta-se na noção de gêneros textuais e sua expansão para o contexto de avaliação escrita do vestibular, tendo como objeto de análise redações escritas por candidatos ao vestibular de 2018 da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). O objetivo geral é analisar como se dá a inserção de vozes na argumentação do gênero “artigo de opinião como redação de vestibular”. Entre os resultados, a análise aponta para a mobilização de vozes do senso comum como estratégia argumentativa, mesmo em textos com notas mais expressivas, característica que sugere uma modelização singular para esse gênero.


Palavras-chave


Interacionismo Sociodiscursivo. Gêneros Textuais. Vozes.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, I. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola, 2009.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. Org. e trad. de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2016.

BAKHTIN, M.; VOLOCHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 1986.

BARROS, E. M. D. de. A didatização do jornal impresso num contexto de formação docente. SIMELP – SIMPÓSIO MULDIAL DE ESTUDOS DA LÍNGUA PORTUGUESA, 5., 2015, Lecce, Itália. Anais...UniversitàdelSalento, 2015, p. 3953-3970.

BOFF, O. M. B.; KÖCHE, V. S.; MARINELLO, A. F. O gênero textual artigo de opinião: um meio de interação. ReVEL, vol. 7, n. 13, 2009. Disponível em: http://www.revel.inf.br/files/artigos/revel_13_o_genero_textual_artigo_de_opiniao.pdf. Acesso em: 27 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental – Língua Portuguesa. Volume: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEB, 1998.

BRITO, L. A. N. O gênero redação de vestibular em foco. Linguasagem, São Carlos, v. 26, n. 2, p. 1-20, 2016. Disponível em: http://www.linguasagem.ufscar.br/index.php/linguasagem/article/view/256. Acesso em: 27 abr. 2020.

BRITTO, L. P. L. Contra o consenso: cultura escrita e participação. Campinas: Mercado de Letras, 2003.

BONINI, A. Os gêneros do jornal: o que aponta a literatura da área de comunicação no Brasil? Linguagem em (Dis)curso, Tubarão,  v.4, n.  1, p. 205-231, 2003. Disponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/263. Acesso em: 27 abr. 2020.

BRONCKART, J-P. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Trad. Anna Rachel Machado e Maria Lucia Meirelles Matencio. Campinas, Mercado de Letras, 2006.

BRONCKART, J-P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. Trad. Anna Rachel Machado e Péricles Cunha. 2.reimpressão. São Paulo: EDUC, 2003.

HASS, D. D.; GUIMARÃES, A. M. M. Redação de vestibular: um gênero de texto?. RevistaEntrelinhas, São Leopoldo, v. 8, n.1, p. 81-89, jan./jun. 2014. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/entrelinhas/article/view/82/4275. Acesso em: 27 abr. 2020.

KÖCHE, V. S. Leitura e produção textual: gêneros textuais do argumentar e do expor. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

LEMKE, J. L. Letramento metamidiático: transformando significados e mídias. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 49, n. 2, p. 455-479, jul./dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132010000200009. Acesso em: 27 abr. 2020.

LOPES-ROSSI, M. A. G. A perspectiva dialógica para a leitura crítica deartigo de opinião em sala de aula. In: SEMINÁRIO O PROFESSOR E A LEITURADO JORNAL, 5., 2010. Anais... Campinas: UNICAMP, ALB, 2010.

MELO, J. M. de. A opinião no jornalismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1985.

PAVANI, C. F.; KÖCHE, V. S.; BOFF, O. M. B. Redação de vestibular: gênero heterogêneo. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL. v. 4, n. 6, p. 1-13, mar. de 2006. Disponível em:http://www.revel.inf.br/files/artigos/revel_6_redacao_de_vestibular.pdf. Acesso em: 27 abr. 2020.

RODRIGUES, R. H. A constituição e o funcionamento do gênero jornalístico artigo: cronotopo e dialogismo. 2001. 356f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontíficia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.

SANTOS, A. R. B.; HACK, J. R. As marcas lingüísticas da sequência argumentativa no gênero artigo de opinião. CELLIP, 19, 2009, Cascavel, Paraná. Anais... Cascavel, UNIOESTE, 2009.

SILVA, C. C. Caracterização dos comandos de produção textual da prova de redação do vestibular da UEM. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2018.

SILVA, E. M. S.; ARAÚJO, D. L. Redação no vestibular: efeito retroativo da noção de gêneros textuais. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 48, n. 1, p. 133-152, jan./jun. 2009.Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645260. Acesso em: 27 abr. 2020.

STRIQUER, M. D. S.; BARROS, E. M. D. de. O artigo de opinião como redação de vestibular: um olhar sobre a construção composicional do gênero. Línguas e Letras, Cascavel/PR, v. 21, n. 49, p. 197-215, 2020.

UENP – UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ. Vestibular UENP 2018, Caderno de Questões, Prova 1, Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Língua Estrangeira Moderna – Espanhol – e Redação. 2018. Disponível em: http://arquivo.vestibular.uenp.edu.br/vestibular/2018/site/docs/provas/prova_dia1_espanhol.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

WILSON, V. A redação no vestibular: um gênero híbrido. Linguagem & Ensino, Pelotas, v.15, n.1, p. 87-112, jan./jun. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/15411. Acesso em: 27 abr. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-12000

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.