A “nação” nas redes sociais e na política brasileira

Luciane de Paula, Fábio Augusto Alves de Oliveira

Resumo


Este trabalho se fundamenta teórica e metodologicamente nos estudos bakhtinianos e se propõe a analisar a concepção de “nação” como signo ideológico, seja verbal, vocal, visual ou sincrético, expresso em enunciados multimodais veiculados nas redessociais (por meio da bandeiras ou das cores nacionais, de frases-slogans e outras formas) e sua função na política brasileira atual (2018-2019). As plataformas digitais, na contemporaneidade, têm cumprido, dentre outras, a função de arena discursiva, onde se confrontam juízos de valor e vozes sociais as mais diversas. Três posts do Facebook compõem o corpus de análise deste artigo para reflexão a que se propõe. Coletados em páginas de cunho político, os posts trazem, mais explicitamente, a tensão social sobre o que é “Brasil” para sujeitos e grupos distintos. Signo ideológico é o conceito que sustenta a análise empreendida. Este artigo discute o embate acerca da noção de “Brasil”, na esfera política, bem como as formas de ressignificação do signo ideológico, na circulação social midiática. Debater acerca do papel do signo ideológico como fenômeno de linguagem se justifica, tanto teórica quanto analítica e socialmente, pela importância desses ambientes na contemporaneidade. A análise incide sobre o funcionamento discursivo de esferas que, cada vez mais, se confundem, em interação oficial e não-oficial. Os resultados revelam o quanto as redes sociais (exemplificadas aqui pelo Facebook) são formas da vida do signo discursivo que reflete e refrata a prática como ato social.


Palavras-chave


Estudos bakhtinianos. Signo ideológico. Nação.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. Questões de literatura e estética. SP: Editora UNESP e HUCITEC, 1988.

BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010a.

BAKHTIN, M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João, 2010b.

BAKHTIN, M. Teoria do Romance I – A Estilística. Rio de Janeiro: 34, 2015.

BAKHTIN, M. (VOLOSHINOV). Discurso na vida e discurso na arte – sobre a poética sociológica. Tradução da versão inglesa de Faraco e Tezza, para uso didático, Mimeo, s/d.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

HAYNES, Deborah J. Bakhtin and the visual arts. Nova Iorque: Cambridge, 2008.

MEDVIÉDEV, P. O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica. São Paulo: Contexto, 2012.

PAULA, L. de. O enunciado verbivocovisual de animação – a valoração do “amor verdadeiro” Disney – uma análise de Frozen. In: FERNANDESJR., A.; STAFUZZA, G. B. (Orgs.). Discursividades Contemporâneas – política, corpo e diálogo. Série Estudos da Linguagem. Campinas: Mercado de Letras, 2017, p. 287-314.

PAULA, L.; SERNI, N. M. A vida na arte: a verbivocovisualidade do gênero filme musical. In: Raído, Dourados, v. 11, n. 25, p. 178-201, jul. 2017.

PAULA, L. de; OLIVEIRA, F. A. A. de. O signo “resistência” nas eleições presidenciais de 2018 no Brasil. Revista ENTRELETRAS (Araguaína), v. 10, n. 2, p. 350-371, jul/dez 2019.

PAULA, L. de; LUCIANO, J. A. R. A filosofia da linguagem bakhtiniana e sua tridimensionalidade verbivocovisual. Estudos Linguísticos, v. 49, n. 2, p. 706-722, jun. 2020a.

PAULA, L. de; LUCIANO, J. A. R. Recepções do pensamento bakhtiniano no ocidente: a verbivocovisualidade no Brasil. In: BUTTURI JÚNIOR, Atílio; BARBOSA, Thiago Soares. Campo Discursivo. Campinas: Pontes, 2020b (no prelo).

RIBEIRO, M. Antipetismo e conservadorismo no Facebook. In: GALLEGO, E. (Org.) O ódio como política: a reinvenção da direita no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

VOLOCHÍINOV, V. A construção da enunciação e outros ensaios. São Carlos: Pedro & João, 2013.

VOLOCHÍINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Rio de Janeiro: 34, 2017.

VOLOCHÍINOV, V. Palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Rio de Janeiro: 34, 2019a.

VOLOCHÍINOV, V. O problema da obra de Beethoven I. Palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Rio de Janeiro: 34, 2019b, p. 248-351.

VOLOCHÍINOV, V. O problema da obra de Beethoven II. Palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Rio de Janeiro: 34, 2019c, p. 352-358

VOLOCHÍINOV, V. O Estilo do concerto. Palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Rio de Janeiro: 34, 2019d p. 359-366.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-31858

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.