As potencialidades da Lexicografia Pedagógica nos cursos de Inglês para Fins Específicos

Fernando de Barros Hyppolito

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir, sob o ponto de vista da Lexicografia Pedagógica (LP), um estudo realizado em um curso de Inglês para Fins Específicos (IFE) de um centro de línguas de uma universidade pública do interior do estado de São Paulo. Este trabalho revisita alguns dados coletados anteriormente e que não haviam sido observados pelo viés dos estudos do Léxico. Desta forma, tratamos sobre as potencialidades da área da Lexicografia em cursos de línguas para fins específicos. O presente artigo foi elaborado baseando-se nos conceitos do IFE, das novas tecnologias para aprendizagem e, também, da teoria acerca da LP. Concluímos que a execução de duas das teorias propostas pela LP em cursos de IFE possam surtir resultados benéficos para os aprendizes. A primeira seria a indicação do dicionário apropriado ao aprendiz. A segunda refere-se à utilização do Dicionário Pedagógico como instrumento que auxilia na aprendizagem de LE.


Palavras-chave


Inglês para Fins Específicos. Uso de dicionários. Lexicologia Pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia na Prática Escolar. Campinas: Papirus, 1995.

ARAÚJO JR, C. F.; MARQUESI, S. C. Atividades em ambientes virtuais de aprendizagem: parâmetros de qualidade. In: LITTO, F. M.; FORMIGA, M. (Orgs.). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2008. 461p.

BAUER, M. W. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER, MARTIN W.; GASKELL, G. (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

BAX, S. Call: past, present and future. System, v. 31, p. 13–28, 2003. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2014.

CASTILLO CARBALLO; M. A.; GARCÍA PLATERO, J. M. La lexicografía didáctica. In: MEDINA GUERRA, A. M. (Coord.). Lexicografía española. Barcelona: Ariel, 2003. p. 333-351.

DUDLEY-EVANS, T.; ST. JOHN, M. Developments in English for specific purposes – a multidisciplinary approach. 12. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

ERICKSON, F. Advantages and disadvantages of qualitative research design on foreign language research. In: Freed, B. F. (Ed.). Foreign language acquisition research and the classroom. Massachusetts: D. C. Heath and company, 1991.

HUTCHINSON, T.; WATERS, A. English for specific purposes - a learning-centred approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1987. 183p.

HWANG, D. A. Lexicografia: dos primórdios à nova lexicografia. In: HWANG, A. D.; NADIN, O. L. Linguagens em interação III: estudos do léxico. Maringá: Clichetec, 2010. p. 33.

KANEKO-MARQUES, S. M. Desenvolvimento de competências de professores de língua inglesa por meio de diários dialogados de aprendizagem. 2007. 131f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

LEFFA, V. J. A aprendizagem de línguas mediada por computador. In: LEFFA, V. J. (Org.). Pesquisa em linguística aplicada: temas e métodos. Pelotas: Educat, 2006. p. 11-36.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. D. E. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Epu, 1986. v. 1. 110p.

MACHADO, A. R. O diário de leituras. A introdução de um novo instrumento na escola. São Paulo: Martins Fontes, 1998. 263p.

NUNAN, D. Research methods in language learning. Cambridge: Cup, 1992.

PRABHU, N. S. There is no best method – why?. Tesol quarterly, v. 24/2, p. 161-176, 1990.

RAMOS, R. C. G. Instrumental no Brasil: a desconstrução de mitos e a construção do futuro. In: FREIRE, M.; VIEIRA-ABRAHÃO, M. H.; BARCELOS, A. M. F. (Org.). Linguística aplicada e contemporaneidade. Campinas, SP: Pontes Editora, 2005. p. 109-123.

RAMOS, R. C. G. IV Seminário de estudos linguísticos da Unesp (Selin). Línguas para fins específicos: que específico é esse?. Araraquara: Fclar-Unesp, 2012. (Comunicação oral)

SCHON, B. New Zealand Government. Ministry of Education. Teacher agency and its role in raising achievement. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2019.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Orgs.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2009. p. 31-42.

TARP, S. Reflections on lexicographical user research. Lexikos, v. 19, p. 275-296, 2009.

TORI, R. Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Editora São Paulo, 2010. p. 25-35.

VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. Metodologia na investigação de crenças. In: BARCELOS, A. M. F.; VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes, 2006. p. 219-231.

WELKER, H. A. Panorama geral da lexicografia pedagógica. Brasília: Thesaurus, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-31784

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.