Léxico de étimo árabe em uso no período arcaico do português

Américo Venâncio Lopes Machado Filho

Resumo


Como é próprio a qualquer língua natural, que reflete, com maior vitalidade,  em seu léxico, os efeitos dos contatos culturais ou linguísticos a que se submete, muitas unidades vocabulares são frequentemente substituídas pela força da norma e em função da passagem do tempo. Para se conhecer sistematicamente a história de um povo, importa, pois, investigar o léxico em uso real, em diferentes sincronias, pois, a cada tempo, nele se pode espelhar mais diafanamente a força do contato em sua composição. Propõe-se, neste trabalho, observar o léxico de étimo árabe na edição semidiplomática de um dos documentos medievais considerados os mais antigos existentes no Brasil, isto é, o Flos Sanctorum, cujos originais, em pergaminho, se encontram depositados na Bilbioteca Central da Universidade de Brasília, a fim de compreender a dimensão dos empréstimos dessa língua semitica em textos do medievo português. A partir do emprego de fragmentadores e concordanciadores informáticos, pôde-se conhecer um inventário lexical deveras inusitado, contribuindo, assim, para o trabalho de constituição histórica da língua portuguesa.

Palavras-chave


Português arcaico; Documentação medieval portuguesa; Léxico de étimo árabe.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321.3.3.2%20esp.61-70

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.