A problemática na caracterização da classe dos pronomes em língua portuguesa

Tatiana Maria Silva Coelho Lemson

Resumo


o presente artigo faz uma revisão das opiniões de Câmara Jr. (1969) e Lahud (1979) sobre os traços que marcam uma classe de vocábulos denominada pela tradição gramatical e por vários linguistas de pronome. Começamos, assim, com Câmara Jr. discutindo as noções de campo simbólico e campo mostrativo e o papel dos pronomes em sua proposta de classes de natureza morfossemântica. Trabalhamos também com Lahud que, ao iniciar o seu estudo sobre as teorias clássicas dos pronomes, esclarece-nos que sua proposta visa a simplesmente procurar certos pontos de referências conceituais para a organização e a análise dos dados que dispõe sobre a dêixis.  Procuramos, portanto, entender o porquê destas teorias não conseguirem ser mais eficientes, uma vez que a classe de vocábulos caracterizadas por elas como sendo pronominal não se encaixa totalmente dentro desses pontos de vista, ou seja, as teorias conseguem somente englobar parte destes vocábulos. Observamos, entretanto, que o ponto em comum entre estas teorias é a utilização da dêixis como marca pronominal.


Palavras-chave


Pronome; Dêitico; Vocábulo

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Napoleão Mendes. Gramática metódica da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão, 1970.

ARNOULD et LANCELOT. Grammaire générale et raisonnée. Paris: Republications Paulet, 1969.

ARNOUL et NICOLE. La logique ou l’art de penser. Paris: Flammarion, 1970.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Lucena, 1999.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. São Paulo: Nacional, s/d.

CAMPELO, Kilpatrick Müller Bernardo. O estatuto conceitual e funcional das proformas. Pronome: protótipo das proformas. 2007. 405f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza, Ceará, 2007.

CUNHA, Celso Ferreira da. Gramática contemporânea da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão, 1983.

BÜHLER, Karl. Teorís del Lenguage. Madrid: Espasa, 1934.

CÂMARA, Mattoso Jr. Princípios de lingüística geral. Rio de Janeiro: Vozes, 1969.

CÂMARA, Mattoso Jr. Estrutura da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Vozes, 1970.

CÂMARA, Mattoso Jr. História e estrutura da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Vozes, 1976.

CÂMARA, Mattoso Jr. Dicionário de lingüística e gramática. Rio de Janeiro: Vozes, 1978.

FREGE, G. Sens et dénotation. Ecrits logiques et philosophiques et philosophiques. Paris: Seuil, 1971.

JESPERSEN, Otto. Cases-shiftings in the Pronouns. LONDON, George Allen & UNWIN. Selected writings of Otto Jespersen. Tokyo: Senjo Publishing, 1933.

JESPERSEN, Otto. Language, its Nature, Development and Origin. LONDON, George Allen & UNWIN. Tokyo: Senjo Publishing, 1964.

LAHUD, Michel. A propósito da noção de dêixis. São Paulo: Ática, 1979.

PEIRCE, C. S. Collected Papers. The Belknap Press of Havard University Press, 1931-1935.

SAUSSURE, Ferdinand de. Cours de linguistique générale. Paris: Payot, 1972.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-7esp1705

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.