Uma fotografia variacionista dos verbos existir e ter em dados do PORCUFORT

Rakel Beserra de Macêdo Viana, Aluiza Alves de Araújo

Resumo


A partir dos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008; WEINREICH; LABOV; HERZOG, 2006), objetivamos analisar a atuação de fatores linguísticos e extralinguísticos e sua atuação sobre a variação dos verbos existenciais existir e ter. Os dados são oriundos da fala de 50 informantes do corpus do projeto Português Oral Culto de Fortaleza – PORCUFORT. Através de análise estatística, chegamos a um total de 2.199 dados, sendo 392 (17,8%) ocorrências de existir e 1.807 (82,2%) ocorrências de ter. Os grupos de fatores relevantes para o verbo existir foram, nessa ordem de importância: posição do SN; tipo de registro; traço semântico do SN; concordância entre o verbo e o SN; tempo e modo verbal; e faixa etária.


Palavras-chave


Verbos existenciais. Falar culto. Fortaleza-CE.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, A. A. de; VIANA, R. B. de M.; PEREIRA, M. L. de S. O Projeto Descrição do Português Oral Culto de Fortaleza – PORCUFORT: das origens aos dias atuais. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 8, n. 24, p. 174-198, jun. 2018a. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2018.

______. Fotografias sociolinguísticas do falar de Fortaleza-CE. Fortaleza: EdUECE, 2018b. p. 15-65.

CHAMBERS, J. K.; TRUDGILL, P. Dialectology. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1980.

LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre, Caroline Rodrigues Cardoso. São Paulo: Parábola Editorial, 2008 [1972].

______. Sociolinguística: uma entrevista com William Labov. ReVEL - Revista Virtual de Estudos da Linguagem, v. 5, n. 9, ago. 2007. Tradução de Gabriel de Ávila Othero. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2017.

PERINI, Mário Alberto. Gramática do português brasileiro. 2. imp. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

RIBEIRO, Patrícia Rafaela Otoni; SOARES, Mariana Schuchter; LACERDA, Patrícia Fabiane Amaral da Cunha. A realização da noção de existência no “mineirês”: um estudo da variação dos verbos ter, haver e existir. Revista Signótica, Goiânia, v. 25, n. 2, p. 535-561, 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2016.

SANKOFF, D.; TAGLIAMONTE, S. A.; SMITH, E. Goldvarb X: a variable rule application for Macintosh and Windows. University of Toronto, Department of Linguistics, 2005. Software. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2017.

SOUZA, F. F. de. Tem chance de haver ainda existir no falar popular? A variação dos verbos existenciais em amostra do NORPOFOR. 2015. 105 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2016.

VIANA, R. B. de M. Tem mais existir que haver no falar dos fortalezenses: o papel dos fatores sociais na variação dos verbos existenciais. In: ARAÚJO, Aluiza Alves de; VIANA, Rakel Beserra de Macêdo; PEREIRA, Maria Lidiane de Sousa. Fotografias sociolinguísticas do falar de Fortaleza-CE. Fortaleza: EdUECE, 2018. p. 95-125.

VITÓRIO, E. G. de S. L. A. Construções existenciais com os verbos ter e haver na fala e na escrita: uma análise comparativa. 2013. 29 f. Relatório de Pós-Doutorado (Pós-doutorado Júnior em Letras Vernáculas) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2006 [1968].




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-21456

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.