Dêixis temporal e pessoal na construção da argumentatividade em artigos de opinião

Julio Manoel da Silva Neto

Resumo


À luz da teoria da argumentação na língua (DUCROT, 1987; ANSCOMBRE; DUCROT, 1988; FIORIN, 2016; CABRAL, 2017) e da referenciação (KOCH; MARCUSCHI, 1998; MONDADA; DUBOIS, 2003; CIULLA; SILVA, 2008), o presente trabalho objetivou apontar como os processos dêiticos (BENVENISTE, 1976; MAALEJ, 2003; CASTILHO, 2010; SANTOS; MORAIS, 2017) temporal e pessoal são importantes elementos constitutivos na construção de distintos artigos de opinião, revelando objetivos argumentativos de seus respectivos enunciadores. Dessa maneira, avaliando as diferentes escolhas lexicais que se realizam no projeto de dizer, constatamos que a referenciação, por meio da dêixis, serve como um importante meio para revelar marcas argumentativas, incutindo posicionamentos axiológicos.


Palavras-chave


Referenciação. Argumentação. Dêixis.

Texto completo:

PDF

Referências


ANSCOMBRE, J. C. e DUCROT, O. L’argumentation dans la langue. Liège/Bruxelas: Pierre Mardaga, 1988.

APOTHÉLOZ, D. Papel e funcionamento da anáfora na dinâmica textual. In: CAVALCANTE, M. M. et al. (Orgs.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p. 53-84.

BARBOSA, R. S. P. A fuga da contradição e a estratégia do vago: análise de trechos de uma entrevista política. EID&A - Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n. 7, p. 215-233, dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2017.

BENVENISTE, E. Problemas de Linguística Geral I. São Paulo: Editora Nacional, 1976.

CABRAL, A. L T; SANTOS, L W. Dêixis pessoal e verbos na construção de um objeto de discurso argumentativamente orientado. Revista Conexão Letras, v. 11, n. 15, 2016, p.25-37.

CABRAL, A. L. T. Linguística textual e teoria da argumentação na língua: texto e língua em diálogo. In: CAPISTRANO JUNIOR, R.; LINS, M.; ELIAS, V. (Orgs.). Linguística textual: diálogos interdisciplinares. São Paulo: Labrador, 2017. p. 239-262.

CASTILHO, A. T. de. Nova Gramática do Português Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010

CAVALCANTE, M. M. et al. Dimensões textuais nas perspectivas sociocognitiva e interacional. In: BENTES, A. C.; LEITE, M. Q. (Orgs.). Linguística de texto e análise da conversação: panorama das pesquisas no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. p. 225-261

CAVALCANTE, M. M. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2012.

______ et al. Coerência e coesão. In: MARQUESI, S. C; PAULIKONIS, A. L; ELIAS, V. M. (Orgs). Linguística textual e ensino. São Paulo: Contexto, 2017. p. 91-107.

CIULLA E SILVA, A. Os processos de referência e suas funções discursivas: o universo literário dos contos. 2008. 205f. Tese (Doutorado em Linguística) – Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008.

CORTEZ, S. L. Référenciation et construction du point de vue: l’établissement de la visée argumentative du texte. Lenguaje, Colombia, v.37, n.1, p. 95-109, Oct. 2009. Disponível em: . Acesso em 18 jul. 2017.

DUCROT, Oswald. O dizer e o dito. Campinas: Pontes, 1987.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora UNB, 2001.

FILLMORE, C. J. Lectures on deixis. Califórnia: CSLI Publications Stanford, 1997 [1984].

FIORIN, J. L. As astúcias da enunciação. 2. ed. São Paulo: Ática, 2001.

FIORIN. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2016.

FONSECA, F. I. Dêixis, Tempo e Narração. Porto: Fund. Eng. A. de Almeida, 1992

KOCH, I. V; MARCUSHI, L. A. Processos de Referenciação na produção discursiva. Revista Delta [online]. São Paulo, v. 14, s/p. 1998. Disponível em: . Acesso em 01 dez. 2015.

KOCH, I. V. Desvendando os segredos do texto. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

KOCH, I. V. As tramas do texto. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014 [2008, Editora: Lucerna]

MAALEJ, Z. A. Framing and manipulation of person deixis in Hosni Mubarak’s last three speeches: a cognitive-pragmatic approach. Pragmatics, v.23, n. 4, p. 633-659, 2003.

MACHADO, G. S. A referenciação em Clarice Lispector: uma comparação entre contos adultos e infantis. 2016. 111 f. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Instituto de Letras, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

MATEU, V. J. A. Deíxis y conocimiento. Anales de filología hispánica, v. 5, p. 145-154, 1990. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2017.

MONDADA, L.; DUBOIS, D. Construção dos objetos de discurso e categorização: uma abordagem dos processos de referenciação. In: CAVALCANTE, M. M. et al. (Orgs.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p.17-52

MORAIS. M. A. Referenciação em campo: a construção de sentidos na notícia esportiva. 2017. 181 f. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

PERDICOYANNI-PALÉOLOGOU, H. Le concept d’anaphore, de cataphore et de déixis en linguistique française. Revue québécoise de linguistique. Montréal, v. 29, n. 2, p. 55-77, 2001. Disponível em: . Acesso em 18 abr. 2017.

PIRES, V. L.; WERNER, K. C. A dêixis na teoria da enunciação de Benveniste. Revista Letras, Santa Maria, n. 33, p. 145-160, Jul./Dez. 2006. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

SANTOS, L. W.; CAVALCANTE, M. M. Referenciação: continuum anáfora-dêixis. Revista Intersecções, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 224-246, Mai. 2014. Disponível em: . Acesso em 03 mar. 2017.

SANTOS, L. W.; MORAIS, M. A. Dêixis pessoal e temporal: aspectos sociointeracionais e sociodiscursivos. Revista Investigações, v. 30, n. 2, p. 38-64, 2017. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-11413

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.