O francês com objetivos universitários na formação de futuros professores da Universidade Federal do Ceará

Ticiana Telles Melo

Resumo


A internacionalização das instituições de ensino superior no Brasil é uma realidade inegável e inquestionável e tem trazido várias mudanças para o seio da comunidade acadêmica. No bojo dessa inovação, encontra-se a percepção de que as línguas estrangeiras ocupam um lugar importante, como um dos “passaportes” para o sucesso da internacionalização. Este artigo pretende apresentar o ensino de língua francesa para fins acadêmicos, mais conhecido como francês com objetivos universitários, situando-o no panorama do ensino de línguas sob a abordagem voltada para a ação. A metodologia utilizada para a pesquisa é bibliográfica, dentro das áreas de ensino de línguas, de estágio e formação docente, complementada pela pesquisa feita no chão da sala de aula, nas disciplinas de estágio docente do curso de Letras Português-Francês da Universidade Federal do Ceará.


Palavras-chave


Estágio curricular. Francês com objetivos universitários. Ensino de línguas estrangeiras.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU E LIMA, D. M. O programa Inglês sem Fronteiras e a política de incentivo a internacionalização do Ensino Superior brasileiro. In: SARMENTO, S.; ABREU E LIMA, D. M.; MORAES FILHO, W. B. (Org.). Do Inglês sem Fronteiras ao Idiomas sem Fronteiras: a construção de uma política linguística para a internacionalização. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2016.

ALBUQUERQUE-COSTA, H.; PARPETE, C. Introduction à la problématique du Français sur Objectif Universitaire: le cas de l’Université de São Paulo. In: ______ (Orgs.). Français sur Objectif Universitaire: méthodologie, formation des enseignants et conception de programmes. São Paulo: Paulistana, 2016.

ALMEIDA, M. I.; PIMENTA, S. G. Centralidade do estágio em curso de Didática nas licenciaturas: rupturas e ressignificações. In: ______; ______. Estágios supervisionados na formação docente: educação básica e educação de jovens e adultos. São Paulo: Cortez, 2015.

BARTHELEMY, F. Professeur de FLE: historique, enjeux et perspectives. Paris: Hachette, 2007.

BOUCHET, K. et al. Impact du type de mobilité étudiante sur les programmations en Français sur Objectifs Universitaires. In: ALBUQUERQUE-COSTA, H.; PARPETTE, C. (Orgs.). Français sur Objectif Universitaire: méthodologie, formation des enseignants et conception de programmes. São Paulo: Paulistana, 2016.

CONSELHO DA EUROPA. Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas: aprendizagem, ensino, avaliação. Porto: ASA, 2001.

CUQ, J.-P.; GRUCA, I. Cours de didactique du français langue étrangère et seconde. Grenoble: PUG, 2005.

FREIRE, P. et al. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

GAUTHEROT, J.-M. Du bon et du mauvais usage des stages. Le Français dans le Monde: recherches et applications, Paris, n. spécial, 1992.

LIMA, M. S. L. O estágio supervisionado como estratégia de integração entre a universidade e a comunidade: uma reflexão sobre a experiência de minicurso. In: ______. A hora da prática: reflexões sobre o estágio supervisionado e a ação docente. Fortaleza: Demócrito Rocha/UECE, 2004.

SANTOS, F. S.; ALMEIDA FILHO, N. A quarta missão da universidade: internacionalização universitária na sociedade do conhecimento. Brasília: Editora Universidade de Brasília; Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

TARDIF, J. Pour un enseignement stratégique: l’apport de la psychologie cognitive. Montréal: Les Éditions Logiques, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-31262

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.