A expressão lexical da evidencialidade: reflexões sobre a dedução e a percepção de evento

Marize Mattos Dall Aglio Hattnher

Resumo


Centrando meu interesse na identificação dos níveis de atuação das categorias evidenciais e, em especial, na existência de uma relação hierárquica entre elas, este artigo tem por objetivo principal verificar a validade das predições decorrentes da abordagem estratificada das categorias qualificacionais proposta pela Gramática Discursivo-Funcional para o estudo da expressão lexical da evidencialidade no português do Brasil. São analisados os diferentes usos de verbos evidenciais da língua portuguesa, enfocando especialmente os verbos polissêmicos que se prestam à expressão de dois subtipos evidenciais específicos, a percepção de evento e a dedução. Os resultados demonstram que as diferenças semânticas entre esses subtipos também se refletem na combinatória entre evidencialidade e tempo, comprovando a ordem hierárquica prevista pelo modelo para a expressão gramatical da evidencialidade.


Palavras-chave


Evidencialidade. Verbos evidenciais. Gramática Discursivo-Funcional.

Texto completo:

PDF

Referências


FLECK, D. A Grammar of Matses. Ph.D, Rice University, 2003.

HATTNHER, M. M. D. A.; HENGEVELD, K. The grammaticalization of modal verbs in Brazilian Portuguese: A synchronic approach. Journal of Portuguese Linguistics, v. 15, n. 1, 2016, p. 1-14. http://dx.doi.org/10.5334/jpl.1.

HATTNHER, M. M. D. A. The interaction between tense and evidentials of event perception and deduction in Brazilian Native languages. In: MACKENZIE, J. L.; OLBERTZ, H. (Ed.) Casebook in Functional Discourse Grammar. 1ª ed. Amsterdam: John Benjamins, p. 39-66, 2013.

HENGEVELD, K. The grammaticalization of tense and aspect. In: BERND, Heine; NARROG, Heiko (Ed.). The Oxford Handbook of Grammaticalization. Oxford: Oxford University Press, p. 580-594, 2011.

HENGEVELD, K.; HATTNHER, M.M.D.A. Four types of evidentiality. Linguistics, v. 53, p. 479-524, 2015.

HENGEVELD, K.; MACKENZIE, L. Functional Discourse Grammar. A typologically-based theory of language structure. Oxford: Oxford University Press, 2008.

VENDRAME, V. Os verbos ver, ouvir e sentir e a expressão da evidencialidade em língua portuguesa. 173 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, UNESP, São José do Rio Preto, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-6esp1244

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.