A progressão temática em Língua Portuguesa: uma análise de notícias sobre a operação Lava Jato no jornal Folha de São Paulo

Izabel Larissa Lucena, Fábio Fernandes Torres, Carlla Gabrielle Ferreira Brasil

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a manifestação do Tema em notícias que tratam da operação Lava Jato, com o propósito de identificar os tipos de participantes que ocorrem com mais frequência como ponto de partida da oração e os tipos de estratégias de tematização predominantes nas notícias analisadas. Nosso referencial teórico apoia-se na perspectiva teórico-metodológica da Gramática Sistêmico-Funcional de Halliday e Matthiessen (2004) e no Princípio de Marcação de Givón (1990, 1995). Embora constituam propostas teóricas distintas, tais perspectivas não são excludentes; ao contrário, complementam-se no que diz respeito aos objetivos deste trabalho, que procura investigar o Tema como estratégia textual-discursiva na construção da orientação argumentativa do texto, considerando a correlação motivada entre fatores cognitivos, textual-discursivos e estruturais. Metodologicamente, foram analisadas dez notícias sobre a operação Lava Jato, extraídas do jornal Folha de São Paulo, publicadas entre maio de 2016 a junho de 2017. Os resultados indicam (a) a dominância das entidades humanas “investigado” e “juiz”, como ponto de partida da oração nos textos analisados, revelando o modo como o autor do texto deseja orientar a interpretação do leitor/ouvinte sobre a operação Lava Jato e (b) a tematização linear como o tipo de organização da informação mais comum nas notícias investigadas.


Palavras-chave


Tema. Estratégias de Tematização. Operação Lava Jato. Gramática Sistêmico-Funcional. Princípio da Marcação.

Texto completo:

PDF

Referências


BÁRBARA, L; GOUVEIA, C. A. Marcado ou não marcado não é a questão, a questão é: onde está o tema? In: MOTTA-ROTH, D.; BARROS, N. C. A.; RICHTER, M. G. (Org.). Linguagem, cultura e sociedade. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2006, p. 57-66.

GOUVEIA, Carlos, A.M. Texto e Gramática: uma introdução à linguística sistêmico-funcional. Matraca, RJ, v. 16, n. 24, p.13-47, jan./jun. 2009.

GIVÓN, T. Functionalism and gramar. Amsterdã: John Benjamins, 1995.

______. Markeness in Grammar: distributional, communicative and cognitive correlates of syntactic structure. Technical Report. Nº 90/8. University of Oregon, 1990.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional gramar. 2. ed. Londres: Arnold, 1994.

______; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional gramar. 3. ed. Londres: Arnold, 2004.

LIMA−LOPES, R.E. Padrões Temáticos em Cartas de Negócios. Trabalho apresentado no 6º CBLA (Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada) − UFMG, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Mimeo, 2001.

______; VENTURA, C. S. M. A transitividade em Português. DIRECT PAPERS, v. 55, p. 1-22, 2008.

KOCH, I. G. V. Desvendando os segredos do texto. 8. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

SIQUEIRA, C.P. Análise temática em estudos de tradução: o caso dos relatórios anuais de empresas brasileiras. 2000. 123 f. Dissertação. (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, PUC-SP, São Paulo, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-6esp1205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.