Prática comunicativa no portal do MEC: Um estudo do plano da expressão

Flávia Furlan GRANATO, Naiá Sadi CÂMARA

Resumo


O Ministério da Educação (MEC) é responsável por legislar, criar, gerenciar e cobrar leis que se aplicam à educação do nosso país, exercendo, dessa forma, o papel de destinador social. A fim de aderir às novas formas de interação que as práticas comunicativas contemporâneas exigem, o MEC passou a se comunicar com a sociedade não apenas por meio dos textos impressos (documentos, manuais etc.), mas também por meio de práticas comunicativas digitais espalhadas pelos diversos espaços da Internet. Considerando que essas práticas digitais ocorrem em um universo hipersemiotizado, multimodal, híbrido e aberto, perguntamo-nos, neste trabalho, como se configurariam as práticas comunicativas do Ministério da Educação nesse novo ambiente, especificamente em seu Portal na Internet. Com o objetivo de responder a essas questões, propusemo-nos analisar o modo como o MEC organiza a prática da visita em seu site e como harmoniza o encadeamento das cenas enunciativas partindo de um estudo do suporte planar através das categorias cromáticas, topológicas e eidéticas desse espaço, compreendendo, dessa forma, as categorias do plano de expressão e, por conseguinte, as do plano de conteúdo, com base no modelo de análise da semiótica greimasiana, especialmente através dos níveis de pertinência de análise de Fontanille (2008) e do modelo de análise do texto sincrético proposto por Teixeira (2009, 2013). O estudo da prática comunicativa do MEC em seu portal nos permitiu comprovar as estratégias persuasivas decorrentes do sincretismo empregado na mídia digital e observar a experiência interpretativa do interlocutor que navega pelo espaço.


Palavras-chave


Práticas semióticas. Níveis de pertinência. Enunciação sincrética.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, D. L. de P. Teoria do Discurso: Fundamentos Semióticos. 3. ed. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

CÂMARA, N.S. Letramentos Transmídia. In: SANTAELA, L. Revisão crítica transmídia. 2018. (no prelo).

FIORIN, J. L. Semiótica e comunicação. In: DINIZ, M. L. V. P.; PORTELA, J. C. (Org). Semiótica e mídia: textos, práticas, estratégias. Bauru: UNESP/FAAC, 2008.

FIORIN, J. L. As astúcias da enunciação. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2016.

FLOCH, J. M. Alguns conceitos fundamentais em semiótica geral. In: Documentos de Estudo do Centro de Pesquisas Sociossemióticas. São Paulo: CPS, 2001.

FLOCH, J. M. Semiótica plástica e linguagem publicitária: análise de um anúncio da campanha de lançamento do cigarro “News”. trad. José Luiz Fiorin. In: OLIVEIRA, A. C. de.; TEIXEIRA, L. (Org.) Linguagens na Comunicação: desenvolvimentos de semiótica sincrética. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

FONTANILLE, J. Significação e Visualidades: exercícios práticos; trad. Elizabeth B. Duarte e Maria Lília D. de Castro. Porto Alegre: Sulina, 2005.

FONTANILLE, J. Práticas semióticas: imanência e pertinência, eficiência e otimização. In: DINIZ, M. L. V. P.; PORTELA, J. C. (Org). Semiótica e mídia: textos, práticas, estratégias. Bauru: UNESP/FAAC, 2008.

FONTANILLE, J. Sémiotique et littérature: Essais de méthode. Paris: PUF, 1999.

GREIMAS A. J.; FONTANILLE, J. O belo gesto. Trad. Edna Maria Fernandes dos Santos Nascimento. In: NASCIMENTO, E. M. F. dos S.; ABRIATA, V. L. R. (org). Formas de Vida: rotina e acontecimento. Ribeirão Preto: Coruja, 2014.

GREIMAS A. J.; COURTÉS, J. Dicionário de semiótica. 2. ed., 3ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2016.

HJELMSLEV, L. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 1975.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro. São Paulo: Perspectiva, 2012.

OLIVEIRA, A. C. A plástica sensível da expressão sincrética e enunciação global. In: OLIVEIRA, A. C. de.; TEIXEIRA, L. (Org.) Linguagens na Comunicação: desenvolvimentos de semiótica sincrética. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

PORTELA, J. C. Semiótica midiática e níveis de pertinência. In: DINIZ, M. L. V. P.; PORTELA, J. C. (Org). Semiótica e mídia: textos, práticas, estratégias. Bauru: UNESP/FAAC, 2008s.

PORTELA, J. C. Práticas didáticas: um estudo sobre os manuais brasileiros de semiótica. 2008. Tese (Doutorado em Letras: Linguística e Língua Portuguesa) - Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2008b.

PORTELA, J. C; SCHWARTZMANN, M. N. A noção de gênero em semiótica. In: PORTELA, J. C.; BEIVIDAS, W.; LOPES, I. C.; SCHWARTZMANN, M. N. (Org.). Semiótica: Identidades e diálogos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. p. 69-98.

TEIXEIRA, L. Para uma metodologia dos textos verbos visuais. In OLIVEIRA, A. C. de.; TEIXEIRA, L. (Org.) Linguagens na Comunicação: desenvolvimentos de semiótica sincrética. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

TEIXEIRA, L. Museus on-line: novas práticas de visita. In: TEIXEIRA, L.; CARMO JR., J. R. do (Org.). Linguagens na cibercultura. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2013.

TEIXEIRA, L. Percursos de visita em sites da Internet. Revista Casa: Cadernos de Semiótica Aplicada. Araraquara, v.13, n.2, 2015, p. 33-55.




DOI: http://dx.doi.org/10.22168/2237-6321-21156

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrepalavras © 2012. Todos os direitos reservados.
Av. da Universidade, 2683, Benfica, CEP 60020-180, Fortaleza-CE | Fone: (85) 3366.7629
Creative Commons License
Entrepalavras (ISSN: 2237-6321) está licenciada sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0.